Mais de 5 bilhões de pessoas usam aparelho celular, revela pesquisa

Em todo o planeta, 5,1 bilhões de pessoas usam algum tipo de aparelho celular. O dado está no relatório a Economia Móvel 2019, da GSMA, empresa de análise que edita anualmente uma publicação reunindo informações sobre essa tecnologia e o ecossistema móvel no planeta. O número equivale a cerca de 67% da população mundial.

Se por um lado a penetração desses dispositivos é alta, por outro o crescimento tem desacelerado e deve ficar na taxa de 1,9% pelos próximos anos. A estimativa é que até 2025 o número de pessoas com esse tipo de serviço aumente em 710 milhões, chegando a 5,8 bilhões. Pelas previsões da consultoria, este total deve equivaler a 71% da população.

O crescimento da base de assinantes deve vir sobretudo da Ásia (cerca de metade dos novos usuários) e da África subsaariana (cerca de 25%). A projeção é que um contingente de cerca de 30% de todo o planeta deve permanecer sem condições de fazer uso deste produto nos próximos anos.

No recorte por região, com o maior percentual de celulares está a Europa, com 85%. Em seguida vêm Comunidade dos Estados Independentes (80%), América do Norte (83%), América Latina (67%), Ásia e Pacífico (66%), Oriente Médio e Norte da África (64%) e África Subsaariana (45%). A variação da penetração dos celulares evidencia a persistência de desigualdades regionais no acesso a essa tecnologia.

Internet móvel

Já o total de pessoas acessando a Internet pelo celular ficou em 3,6 bilhões em 2018. O número corresponde a 4,7% dos habitantes do planeta. A expectativa é que o número de usuários de Internet móvel cresça por volta de 5% ao ano, incluindo 1,4 bilhão de novos usuários e chegando a 5 bilhões em 2025, o que deve corresponder a 60% da população mundial neste ano.

Os smartphones devem puxar esse crescimento. Em 2018, eles eram 60% dos dispositivos móveis em funcionamento. Em 2025, a estimativa da GSMA é que representem 80% do total da base de aparelhos celulares. Neste ano, o Brasil deve ter 204 milhões de smartphones.

Mercado

Segundo a GSMA, a economia móvel gerou em contribuições para o conjunto da economia 2018 US$ 3,9 trilhões (cerca de R$ 15,8 trilhões). O montante equivale a mais de duas vezes o Produto Interno Bruto do Brasil em 2018, que ficou em R$ 6,8 trilhões. O valor é correspondente a 4,6% do PIB global.

Até 2023, a estimativa da GSMA é que essa participação oscile e chegue a 4,8% da riqueza produzida no planeta. Pelos cálculos da consultoria, esta economia gerou 14 milhões de empregos diretos e outros 17 milhões de indiretos.

Tecnologia

O ano de 2018 marcou a hegemonia do 4G, que se tornou o principal padrão de conexões de dispositivos móveis no mundo, chegando a 3,4 bilhões, o equivalente a 43% do total. Do conjunto da base, 29% eram de conexões 2G e 28%, de 3G. Em 2025, a projeção da GSMA aponta que o 4G deve estar em 60% dos serviços.

De acordo com o relatório, o 5G, o novo paradigma tecnológico dos serviços móveis, tornou-se “uma realidade”. No ano passado, o novo padrão foi lançado nos Estados Unidos e na Coreia do Sul. Em 2019, a previsão é que ele passe a ser ofertado em 16 novos países. A expectativa da GSMA é que em 2025 haja 1,4 bilhão de conexões, cerca de 15% da base total.

A implantação do 5G deve gerar, ainda conforme a entidade, US$ 2,2 trilhões (cerca de R$ 8,9 trilhões) na economia global nos próximos 15 anos. Em 2025, a projeção é que a adoção esteja mais avançada na Coreia do Sul, no Japão, nos Estados Unidos e na China.

 

Agência Brasil

COTIDIANO

AQUIRI SITE 978X183

 

POLÍTICA

Acre e Peru assinam declaração de interesse pela construção de Rodovia
A rodovia ligará Cruzeiro do Sul à Pucallpa Saiba mais
Resultado no Enade dos cursos da Ufac é reconhecido pela Câmara
Os cursos de Psicologia e Direito tiveram destaque no Enade Saiba mais
Vereador Luz volta a cobrar RBTRANS sobre ineficiência no combate ao transporte clandestino
O vereador demonstrou preocupação com os riscos de falência das empresas, o que atingiria os trabalhadores e usuários dos... Saiba mais
prev
next

ANUNCIE

 

POLÍCIA

Militares apreenderam entorpecentes no Belo Jardim
Policias militares do Segundo Batalhão PM (2°BPM), prenderam indivíduos com entorpecentes nesta sexta-feira, 04 de outubro, no... Saiba mais
Adolescente é apreendido pela PM com cinco armas de fogo em Cruzeiro do Sul
A Polícia Militar do Acre, por meio do 6° Batalhão, localizado no município de Cruzeiro do Sul, apreendeu na tarde de... Saiba mais
Assaltantes são presos pela PM, minutos após invadirem residência no 2° Distrito de Rio Branco
Em mais uma ação rápida e eficiente de militares do 2° Batalhão de Polícia Militar (2° BPM), resultou na... Saiba mais
Polícia Militar retira de circulação três assaltantes que atuavam na região central
A Polícia Militar do Acre (PMAC) tem intensificado as abordagens e patrulhamentos em todas as regionais da capital. O resultado são... Saiba mais
prev
next

ANUNCIE

 

ANUNCIE2

 

ESPORTES

ANUNCIE2

 

ECONOMIA

Pagamentos instantâneos podem aumentar receita de bancos em US$ 500 bi
As formas de realizar pagamentos em todo o mundo estão se tornando cada vez mais instantâneas, invisíveis (feitas por meio... Saiba mais
Contas externas têm déficit de US$ 4,27 bilhões em agosto
O déficit em transações correntes, que são compras e vendas de mercadorias e serviços e transferências de... Saiba mais
Inflação para famílias com renda mais baixa fica em 0,12% em agosto
A taxa é superior ao INPC de julho deste ano (0,10%) e de agosto do ano passado, quando não registrou... Saiba mais
Caixa começa a pagar PIS para cotistas a partir de 60 anos
Quem trabalhou com carteira assinada na iniciativa privada entre 1971 e 4 de outubro de 1988 e tem pelo menos 60 anos começa a... Saiba mais
BC aumentará uso de reservas internacionais para intervir no câmbio
Depois de começar a usar os dólares das reservas internacionais para intervir no câmbio, o Banco Central (BC) anunciou hoje (23)... Saiba mais
Arrecadação chega a R$ 137,7 bi em julho, melhor resultado desde 2011
A arrecadação das receitas federais somou R$ 137,735 bilhões, em julho de 2019, informou a Secretaria da Receita Federal do... Saiba mais
prev
next