Polícia Civil instaura inquérito para apurar possíveis ilicitudes criminais após denuncia de parlamentar

O Delegado Geral da Polícia Civil do Acre, José Henrique Maciel Ferreira, determinou, na última quarta-feira, 19, que a Delegacia Especializada no Combate ao Crime Organizado - DECOR apure possível envolvimento e ilicitudes criminais de agentes públicos na cobrança de percentual nos pagamentos pendentes a empresários locais.


A denuncia foi feita pelo deputado estadual Fagner Calegário (PL), na tribuna da Assembleia Legislativa (ALEAC) na sessão de terça-feira, 18.


De acordo com o Delegado Geral, após tomar conhecimento da denuncia determinou que o delegado Odilon Vinhadelli Neto, titular da especializada, instaurasse inquérito para apurar a denuncia.


“Assim que essa denuncia chegou ao meu conhecimento de imediato determinei ao delegado titular da delegacia de combate aos crimes de corrupção que instaurasse inquérito policial para apurar a denúncia. Ainda na quarta-feira, 19, foi dado inicio as investigações para apurar se realmente estão ocorrendo crimes dessa natureza”, disse Henrique Maciel, enfatizando ainda que uma cópia da determinação da instauração do inquérito policial foi encaminhada ao chefe da Casa Civil, Ribamar Trindade.


“Encaminhamos a Casa Civil, para conhecimento, cópia da determinação da abertura do inquérito policial para apurar possíveis ilicitudes criminais, após denuncia de parlamentar”


Nos próximos dias o delegado estará ouvindo o parlamentar que realizou a denuncia para saber quem são os servidores que estão pedindo propina para realizarem pagamentos aos empresários.