LEISHMANIOSE VISCERAL: ENTENDA A DOENÇA QUE ACOMETE CÃES E HUMANOS

No Dia Nacional de Combate à Leishmaniose Visceral Canina (LVC), 10 de agosto, conheça mais sobre a doença que está entre as seis endemias prioritárias do mundo, segundo o Ministério da Saúde. Tratamento para cães, antes submetidos a eutanásia, já está disponível no mercado

Precisamos falar sobre Leishmaniose Visceral! Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que o Brasil está entre os cinco países que detêm 90% dos casos da doença no mundo. A transmissão ocorre quando flebotomíneos fêmeas infectadas - popularmente conhecidos como mosquito palha, birigui ou cangalhinha - picam cães e depois humanos.

Até então vista como uma doença rural e restrita à região Nordeste até a década de 1980, a Leishmaniose Visceral está avançando para as áreas urbanas e hoje encontra-se em todas as grandes regiões do Brasil. Segundo o Ministério da Saúde, nos últimos 3 anos, houve quase 10 mil casos humanos registrados no país, sendo que, para cada caso, estima se 200 cães infectados. Se não tratada, a doença pode ser fatal em até 90% dos casos humanos.

Dificuldade no diagnóstico
Em ambos os casos, os sintomas são poucos específicos, dificultando o diagnóstico que é realizado apenas através de exames laboratoriais. "Os profissionais médicos e veterinários que não convivem com a doença podem demorar a associar os sintomas e - consequentemente - adiando o tratamento", comenta Ricardo Cabral, veterinário e gerente técnico da Virbac do Brasil.

Os principais sintomas em humanos são baço e fígado inchados, além de fraqueza e febre longa. Já os cães apresentam apatia, descamações na pele, quedas de pelos, emagrecimento, lacrimejamento nos olhos e crescimento anormal das unhas.

Combate ao mosquito transmissor
Ao contrário do que muitos pensam, o cão não transmite a doença para os humanos diretamente. "Ele é apenas o reservatório do parasita e a transmissão depende sempre da presença do mosquito vetor", explica Cabral. Portanto, a principal ação preventiva é conter a proliferação dos flebotomíneos. "Essa espécie prolifera-se em regiões úmidas e com depósitos de lixo a céu aberto (locais com muita matéria orgânica)".

Tem tratamento!
O tratamento para Leishmaniose Visceral Humana já é bastante difundido no país, demandando intervenção por medicamentos e acompanhamento clínico por até 12 meses.

Já a Leishmaniose Visceral Canina, que antes era uma sentença de morte para os cães infectados, hoje pode ser tratada. Em 2017, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) aprovou o único medicamento para tratamento da doença, de uso exclusivo para cães: o Milteforan®, da Virbac – indústria farmacêutica dedicada à saúde animal.

O tratamento promove melhora clínica, redução da carga parasitária, recuperação imunológica, além de evitar a transmissão da doença, caso o cão seja picado pelo vetor. "Ele é feito por 28 dias seguidos, e os animais devem ser monitorados a cada 4 meses, pois um novo ciclo pode ser reiniciado se necessário. Por isso, é muito importante que os médicos veterinários e proprietários de cães infectados assumam a responsabilidade de reavaliar e de retratar os pets. A doença não tem cura definitiva e os cuidados são para a vida toda!", explica Cabral.

Atualmente, mais de 1.300 animais utilizam Milteforan® e têm tratamento registrado em um aplicativo específico para que tutores e veterinários acompanhem o histórico do animal "É fundamental que os médicos veterinários continuem registrando os casos tratados no aplicativo Virbac ClubPet, pois somente dessa maneira poderemos ter uma real noção do panorama da doença no país, após a liberação do tratamento", finaliza.

COTIDIANO

AQUIRI SITE 978X183

 

POLÍTICA

Acre e Peru assinam declaração de interesse pela construção de Rodovia
A rodovia ligará Cruzeiro do Sul à Pucallpa Saiba mais
Resultado no Enade dos cursos da Ufac é reconhecido pela Câmara
Os cursos de Psicologia e Direito tiveram destaque no Enade Saiba mais
Vereador Luz volta a cobrar RBTRANS sobre ineficiência no combate ao transporte clandestino
O vereador demonstrou preocupação com os riscos de falência das empresas, o que atingiria os trabalhadores e usuários dos... Saiba mais
prev
next

ANUNCIE

 

POLÍCIA

Militares apreenderam entorpecentes no Belo Jardim
Policias militares do Segundo Batalhão PM (2°BPM), prenderam indivíduos com entorpecentes nesta sexta-feira, 04 de outubro, no... Saiba mais
Adolescente é apreendido pela PM com cinco armas de fogo em Cruzeiro do Sul
A Polícia Militar do Acre, por meio do 6° Batalhão, localizado no município de Cruzeiro do Sul, apreendeu na tarde de... Saiba mais
Assaltantes são presos pela PM, minutos após invadirem residência no 2° Distrito de Rio Branco
Em mais uma ação rápida e eficiente de militares do 2° Batalhão de Polícia Militar (2° BPM), resultou na... Saiba mais
Polícia Militar retira de circulação três assaltantes que atuavam na região central
A Polícia Militar do Acre (PMAC) tem intensificado as abordagens e patrulhamentos em todas as regionais da capital. O resultado são... Saiba mais
prev
next

ANUNCIE

 

ANUNCIE2

 

ESPORTES

ANUNCIE2

 

ECONOMIA

Pagamentos instantâneos podem aumentar receita de bancos em US$ 500 bi
As formas de realizar pagamentos em todo o mundo estão se tornando cada vez mais instantâneas, invisíveis (feitas por meio... Saiba mais
Contas externas têm déficit de US$ 4,27 bilhões em agosto
O déficit em transações correntes, que são compras e vendas de mercadorias e serviços e transferências de... Saiba mais
Inflação para famílias com renda mais baixa fica em 0,12% em agosto
A taxa é superior ao INPC de julho deste ano (0,10%) e de agosto do ano passado, quando não registrou... Saiba mais
Caixa começa a pagar PIS para cotistas a partir de 60 anos
Quem trabalhou com carteira assinada na iniciativa privada entre 1971 e 4 de outubro de 1988 e tem pelo menos 60 anos começa a... Saiba mais
BC aumentará uso de reservas internacionais para intervir no câmbio
Depois de começar a usar os dólares das reservas internacionais para intervir no câmbio, o Banco Central (BC) anunciou hoje (23)... Saiba mais
Arrecadação chega a R$ 137,7 bi em julho, melhor resultado desde 2011
A arrecadação das receitas federais somou R$ 137,735 bilhões, em julho de 2019, informou a Secretaria da Receita Federal do... Saiba mais
prev
next