Sexshop do Acre atende público até fora do país

Mercado promissor

Por meio das redes sociais, o sexshop Sou Lovezinha tem conquista uma boa fatia do mercado acreano. Apesar de tratar de um tema tabu, com muita naturalidade a sócia-proprietária da marca, Tamy Lima, relembrou o início do empreendimento e fala sobre a mudança comportamental da sociedade em relação ao sexo e a utilização dos produtos vendidos na loja que é exclusiva para mulheres.

Segundo a jovem Tamy, desde criança teve uma veia forte para o empreendedorismo. Mas, não sabia em que ramo iria seguir. “Aos 17 anos comecei a vender produtos eróticos num necessarie. Mas, era algo para complementar, já que eu vendia maquiagens para amigas. Quando conheci meu esposo, nós usamos os produtos da bolsinha. E achávamos muito legal. Daí ele percebeu que tinha boa saída e eram bons produtos. E poderíamos abrir um negócio pra nós dois”, relembrou.VIC_2965.JPG

No início ela imagina que investir era comprar uma remessa maior de produtos. Mero engano. “Ele fez um empréstimo em maio de 2015 para aproveitar o dia dos namorados. Montamos o grupo nas redes sociais e começamos a trabalhar. Tudo partiu de nós, desde a ideia até o nome”, ressaltou.

Sobre trabalhar nesse ramo, a jovem destaca que sempre trabalhei com mulheres e que através delas ela consegue atingir o público masculino mesmo sem ter contato. “O grupo na rede social pulou de 10 mil para 20 mil. Chegou o momento em que tinha demanda todo dia. No início fazia entrega segunda, quarta e sexta. E também por conta das redes sociais, atendemos público de fora do país”, destacou.

“Eu esperava que fosse possível tirar uma grana boa. Meu marido sempre apostou que daria certo. Hoje é o negócio da minha vida. Não me vejo fazendo outra coisa. Desde o início o sonho era ter uma loja. Quando eu não estava mais dando conta das entregas, decidimos que seria a hora de abrir a loja. Ainda com medo. Não tínhamos capital. Abrimos, mas, foi com muito esforço”, comentou.

Este ano a loja completou dois anos e nesse pouco tempo Tamy já percebe uma mudança no público que visita a loja.

“Apesar de ser tabu, as pessoas entendem que o sexo, a sexualidade e o uso de produtos ajudam casais de fato. E não avaliam como uma forma promiscua. Consigo perceber essa mudança. Principalmente, nas clientes. Antes se entendia que só as pessoas solteiras que precisam desse tipo de produto. E hoje os produtos ajudam a melhorar a intimidade do casal. Não tem nada e errado nisso. Muito pelo contrário”, ressaltou.

A loja é exclusiva para mulheres. “Elas ficam mais a vontade ao saber que é um espaço exclusivo para elas. De conversar sobre o que precisam e quais os problemas. Todas as atendentes estão aptas a atender e esclarecer todas as dúvidas”.

Tamy também oferece o serviço de Sex Coach que é uma espécie de consultoria especializada em sexo. É a única no Acre com esse tipo de formação.

 

6 de setembro – Dia do Sexo

 

35686860_188463851869509_4386587937790230528_n.jpg

 

O 6 de setembro marca o Dia do Sexo. Isso porque a data alude a uma posição sexual: 6/9. Entendeu? Para comemorar a data, a Sou Lovezinha está com promoção nos produtos. Nas redes sociais tem maiores informações.

Perfil no Instagran @sou_lovezinha

 

 

BRUNA LOPES

ANUNCIE2