No “Clássico da Revolução” deu Imperador Galvez

Com um gol e em cada tempo de jogo o Galvez venceu o Plácido de Castro por 2 a 1, assim conquistando na manhã de sábado (17), no estádio Florestão, o título do primeiro turno do Campeonato Acreano de Futebol Sub-20. Mamud e Erick anotaram os gols do Imperador e Cadora descontou para o Tigre do Abunã.

Com a vitória, a quinta em seis jogos, o Imperador não somente levou o primeiro turno da competição, mas também se aproximou do bicampeonato e, caso vença o returno, será declarado campeão do torneio e ainda o representante do futebol local nas próximas edições da Copa São Paulo de Futebol Júnior e também da Copa do Brasil Sub-20.

Jogo

O Plácido de Castro começou bem a partida e pressionando o time do Imperador para seu campo de defesa e ainda forçando o goleiro Gabriel Eremith faz três boas defesas. No entanto, aos 31 minutos, o zagueiro placidiano Futura fez penalidade em Daniel. Mamud cobrou bem e abriu o placar para o Galvez.

O Tigre do Abunã sentiu o golpe e não conseguiu mais ameaçar o gol do Imperador com eficiência até a partida ir para o intervalo.

Mais gols

Com o título do primeiro turno ficando pelo caminho, o Plácido de Castro se abriu, mas deixou sua defesa mais vulnerável. O Imperador então quase ampliou numa finalização do atacante Erick, mas a bola desviou na defesa e passou perto do gol do goleiro Matheus.

Aos 30 minutos, o atacante Erick se infiltrou entre a defesa placidiana e finalizou a jogada na saída do goleiro Matheus para ampliar a vantagem do Imperador.

Com dois gols de vantagem no placar o Galvez tratou de fechar a “casinha”, mas aos 40 minutos, o zagueiro placidiano Futura foi tocado por trás pela zaga imperialista. O árbitro Fábio Santos apontou para a marca da cal. Um minuto depois, Cadora cobrou com eficiência para descontar a vantagem do Imperador.

Nos minutos finais, o Tigre do Abunã tentou ir para o abafa, mas não teve sucesso e a partida terminou 2 a 1 a favor do Galvez.

Princípio de tumulto

Logo após o apito final houve um principio de tumulto envolvendo o zagueiro Barata (Plácido) e o técnico Oziel Moreira (Galvez). Os ânimos foram contidos e os jogadores do Galvez puderam ainda no gramado comemorar a conquista.

Opinião

O meia placidiano Kennedy lamentou a derrota, mas espera que o resultado não tire a motivação da equipe para o returno da competição. Kennedy explicou ainda que venceu quem errou menos.

Com boas defesas no primeiro tempo, o goleiro Gabriel Eremith comentou que foi uma final bem disputada, mas que o time imperialista teve a competência para ficar com o título, esperando que o time não se acomode para não perder o foco da competição.

 
TEXTO E FOTOS: MANOEL FAÇANHA

ANUNCIE2

 

ESPORTES