Interior

Por descumprimento ao Termo de Ajuste de Conduta (TAC) de 2016, o município de Porto Acre tem suspenso a efetividade do processo seletivo e 300 servidores poderão ficar fora da folha de pagamento e criar prejuízos aos serviços municipais.

A decisão foi do Ministério Público Estadual pelo descumprimento da prefeitura na gestão do prefeito Antônio Carlos Ferreira Portela, em realizar a contratação sem o devido processo seletivo e sem a banca organizadora. A prefeitura publicou este ano, três editais para preenchimento de vagas com tempo determinado nas secretárias de educação, assistência social e saúde e saneamento.

Tentamos contato por telefone com o ex-prefeito e o atual, Bené Damasceno, mas não foi possível, ambos estavam com telefone fora de área. 

A suspensão dos trezentos servidores poderá ocasionar até no fechamento de postos de saúde entre outras estruturas municipais.

 

(com informações Victor Augusto)

ANUNCIE2