Idoso diz que mentiu sobre bomba para deter avião e tentar rever aeromoça.

Um sérvio de 65 anos admitiu em um tribunal no último sábado (20) que comunicou uma falsa ameaça de bomba em um avião para interromper um voo da Lufthansa que sairia de Belgrado para Frankfurt, na Alemanha. O objetivo era impedir que o voo decolasse para que uma das comissárias, por quem ele estaria apaixonado, permanecesse na Sérvia e, quem sabe, topasse sair com ele em um encontro.

O incidente ocorreu na quinta-feira (18). No total, 130 passageiros e cinco tripulantes foram evacuados do voo LH 1411. O avião foi removido da pista para que um esquadrão especial da polícia pudesse revistá-lo. Um dos promotores do caso pediu ao juiz para manter o homem --que não teve o nome divulgado-- preso sob acusação de ter causado pânico e desordem.

O homem contou ao juiz que conheceu duas comissárias de bordo e as convidou para jantar, mas ambas recusaram. Ele diz que se apaixonou por uma delas e foi procurá-la, sem sucesso, em um hotel. Com medo de perdê-la de vista, ele decidiu ligar para a polícia para fazer a falsa ameaça de bomba. Os policiais conseguiram rastrear a ligação, e o sujeito foi preso no dia seguinte. (UOL)