Rio Branco entra na moda e regulamenta food truck para incentivar novas iniciativas

0
0
0
s2smodern

Há mais de um ano, o proprietário do Master Lanche, Emanuel Silva Oliveira inaugurou o primeiro food truck em Rio Branco. Oferecendo sanduíches produzidos dentro da estrutura construída por ele e estacionada em frente de sua residência. Essa é uma tendência nacional, além de incentivar o empreendedorismo, já que os mais diversos produtos produzidos de forma rápida e com baixo custo.

O público é garantido nesse mercado, já que as opções são cômodas para as pessoas que precisam ou optam por se alimentar fora de casa.  Os prós e contras desse mercado ganhou força com o Festival Food Truck na Estrada encerrado nesta segunda-feira, 21. O encontro reuniu 15 caminhões no estacionamento do Arena da Floresta.

Enquanto isso, na iniciativa local, uma das dificuldades encontradas pelo proprietário do Master Lanche, no início, foi o local adequado para instalar as mesas e cadeiras para melhor acomodar os clientes.

“Pouco tempo depois de iniciarmos as atividades, tinha pessoas que estavam comendo em pé. Para acomoda-las, distribuímos mesas e cadeiras na calçada do outro lado da rua. Mas, a prefeitura me orientou a procurar espaço privado, devido à falta de legislação na época. A partir daí, comecei a planejar a construção de um espaço próprio. Agora, pretendo construir uma estrutura para abastecer todo o empreendimento com energia solar. Fazendo com que toda a estrutura do Master seja autossuficiente em energia”, comentou. Atualmente são empregados cinco pessoas no empreendimento.

Com isso, nasceu o amplo espaço de atendimento para quem vai comer uma das opções no local. Mesmo com tudo isso, se o cliente quiser fazer seu pedido e receber no conforto de casa, também pode.

“São oferecidos hambúrguers artesanais (especiais e tradicionais), veganos e vegetarianos, temos ainda beirutes, tapiocas recheadas, fritas, yakissobas, Hot dog's, açaí cremoso, sucos e refrigerantes. Os lanches elaborados sob a supervisão de nutricionista especialista. Atendemos de segunda à sábado das 17h às 23h, Rua das Acácias 706, Tropical. Venham nos visitar”, convidou Emanuel.

Para evitar que outros empreendedores tenham as dificuldades enfrentadas por Emanuel, além de incentivar e fomentar as iniciativas locais, a prefeitura de Rio Branco regulamentou os Foods Trucks. A lei é fruto de um projeto de autoria do vereador Artêmio foi sancionada no último sábado, 19.

A lei estabelece normas para a comercialização de produtos, serviços e o exercício de Food Truck diretamente ao consumidor, em equipamento montado sobre veículo a motor, ou por esse rebocado, estacionado em via pública ou área pública, de forma permanente ou eventual.

Com isso, a utilização de via pública ou área pública para o exercício de Food Truck e de comercialização de produtos e serviços, dependerá de permissão do Executivo Municipal, concedida mediante emissão do Termo de Permissão de Uso – TPU.

Para obter o documento, o empreendimento deve estar em dentro dos padrões observados pelo Plano Diretor do Município de Rio Branco; existência de espaço físico adequado para receber o equipamento e os consumidores. Além da adequação do equipamento quanto às normas sanitárias e de segurança do alimento, em conformidade com a legislação sanitária municipal e compatibilidade entre o equipamento e o local pretendido, levando em consideração as normas de trânsito, o fluxo seguro de pedestres e automóveis entre outras regras.

A Lei entrará em vigor a partir da publicação em Diário Oficial. O prefeito Marcus Alexandre, comentou sobre o assunto. “A partir da lei vamos identificar os espaços e regulamentar a atividade. Espero que os empreendedores locais se interessem em fazer o investimento”, disse.

Já o vereador Artêmio Costa, ressalta que o segmento trata-se de uma tendência mundial. “É um mercado de algo que ainda não temos, importante para geração de emprego e renda na nossa cidade e eu me sinto especialmente feliz por ter feito a proposição da lei e pelo prefeito Marcus Alexandre ter sancionado e nos apoiado nessa ideia”, destacou.

O que é Food Truck?

Pode-se definir Food Truck como uma cozinha móvel, de dimensões pequenas, sobre rodas que transporta e vende alimentos, de forma itinerante.

A infraestrutura necessária para montar um Food Truck deve ser planejada para poder atender às necessidades de preparação e comercialização dos alimentos, segundo às exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) municipal e estadual, da Prefeitura, do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).  

A maioria dos veículos é formada por trailers, furgões, camionetes ou caminhões adaptados.

Sebrae orienta que para ter sucesso no segmento é necessário

O primeiro passo é ter paixão pelo negócio. Não empreenda apenas porque é algo legal, mas porque é um bom modelo de negócio. Lembre-se de que qualquer empreendimento envolve riscos.

Faça um bom planejamento, tenha capital de giro e observe o mercado. Adote um design bacana para seu food truck e faça um bom plano de marketing: saiba onde, como e para quem você vai vender.

Estude, fique atento à legislação específica e pense na segurança alimentar. Verifique sua produtividade e, finalmente, decida como e onde atuar.

Com a validação do negócio, você é convidado a participar de shows e eventos. A receita obtida nessas ocasiões contribui para as suas despesas fixas, amplia sua possibilidade de faturamento e sua atuação em locais que nem esperava alcançar como estacionamentos de lojas e de shoppings.

Mostre a sua marca, mas do jeito certo. Vá para lugares onde está o público que pretende atender e não deixe a qualidade do seu negócio cair.

 

 

Bruna Lopes - A Gazeta do Acre