Motos taxistas protestam por falta de fiscalização

0
0
0
s2smodern

A manhã desta terça (15) foi marcada por protesto dos motos taxistas, que fecharam a ponte metálica por cerca de quinze minutos.

O que motivou os profissionais em realizarem este ato, foi a falta de fiscalização por parte do poder público com os clandestinos, conhecidos também como pirangueiros. Eles alegam que a prefeita não tem ciência disso e que falta efetividade na fiscalização, pois o mais prejudicado são os que trabalham legalmente, segundo o líder do movimento, Alexandre da Costa.

“Para cada moto taxista regular existem dois pirangueiros e como a RBTrans não fiscaliza, os irregulares estão crescendo. Queremos uma resposta para isso e viemos cobrar também dos vereadores. Pedimos ao vereador Eduardo Farias o telefone da prefeita e ele disse que não tinha”, disse Alexandre.

O vereador e líder da prefeita na Câmara de Rio Branco, Eduardo Farias (PCdoB) tentou argumentar com os manifestantes, mas foi impedido de utilizar a comunicação com os mesmos.

“Eu fui até os manifestantes para tentar argumentar, quando fui pedir a fala para me dirigir a eles, me impediram de falar. Como podemos tentar manter um diálogo com o grupo, se eles não têm a intenção de nós ouvir para buscarmos uma mediação, que não venha prejudicar ainda mais eles e nem penalizar outros cidadãos”, relatou Farias.

Esse foi um dos primeiros movimentos de protesto. O líder dos manifestantes avisa que caso não tenham uma solução, daqui vinte dias, eles voltarão a fechar a ponte metálica por tempo indeterminado.

A prefeitura de Rio Branco esclareceu o caso em nota enviada pela assessoria da prefeitura.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Prefeitura Municipal de Rio Branco por meio da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (RBTRANS) em parceria com a Polícia Militar (PM), vem por meio desta nota esclarecer aos interessados que as operações de fiscalização e combate ao transporte clandestino são realizadas diariamente pelos agentes da RBTRANS em parceria com a PM.

Em 2018 foram realizadas 88 operações de fiscalização (são operações rotineiras), sendo que 10 delas foram em conjunto com a PM. Como resultado dessas operações tivemos 16 transportes clandestinos autuados e apreendidos, 9 permissionários de Moto-Táxi e 1 de Táxi abordado e autuado.

Informamos que as operações diárias continuam sendo realizadas em conjunto com os Batalhões, ordenado pelo Comando Geral de Polícia Militar, enfatizamos que a RBTRANS tem cumprido com o trabalho de fiscalização, mesmo se tratando de uma ação diferenciada, visto que existe a necessidade do flagrante para que haja a autuação.

Gabriel Forneck – Superintendente da RBTRANS

Coronel Atahualpa - Diretor Operacional da PM