Operação de reconhecimento aéreo é realizada para evitar os crimes de fronteira

0
0
0
s2smodern

Uma operação de reconhecimento aéreo foi realizada, na área de fronteira Brasil-Bolívia, a fim de levantar pontos e localidades de difícil acesso como estradas vicinais, ramais, trilhas, rios e pequenos afluentes, além de pequenos portos e pistas de pouso clandestinas. A operação é realizada pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Segurança Pública, utilizando-se do Termo de Cooperação Internacional de Pando, assinado no dia 27 de julho deste ano.

Esses locais são utilizados para o cometimento de crimes fronteiriços, como abigeato (furto de animais domesticados de grande porte), contrabando, descaminho, tráfico de drogas e armas. São acessos no meio da floresta amazônica utilizadas como desvios para dificultar a fiscalização e o combate policial ao crime organizado.

Participaram da operação oficiais do Ciopaer, policiais do FELCN da Polícia Nacional da Bolívia, sob o comando do coordenador do Gerenciamento Integrado de Fronteiras (Gefron), coronel Ulysses Araújo, tendo sido detectados e mapeados alguns pontos quentes de interesse para combater os crimes acima especificados.

As operações do Gefron terão início na primeira quinzena de setembro. Até lá estão sendo tomadas as medidas relativas ao suporte e logística, treinamento específico, diante da complexidade e alto risco que envolve operações de combate ao narco-negócio implantado na região. (Secom)