Rocha participa de audiência com Ministro da Segurança Pública Raul Jungmann

0
0
0
s2smodern

Assessoria

 

O Deputado Federal Major Rocha (PSDB), participou nesta quarta-feira (16) de uma audiência no Ministério Extraordinário da Segurança Pública, onde levou ao ministro Raul Jungmann alguns detalhes sobre o abandono vivido pela segurança pública no Estado do Acre. Entre informações e dados sobre a violência, Rocha reiterou o pedido de novos recursos para segurança pública acreana.

 

“O governo do PT no Acre trata com descaso a violência generalizada e a guerra entre as facções criminosas. As forças de segurança pública do Estado estão sucateadas e, infelizmente, estamos perdendo a guerra para a bandidagem.”

 

O parlamentar tucano destacou o crescente número de homicídios no estado, já próximo das 300 vítimas, algumas das quais crianças, e solicitou o apoio do ministério com mais recursos para aparelhamento da polícia acreana e novos investimentos em inteligência.

 

“Em 2017 foram mais de 500 homicídios, e em 2018 tudo indica que mais uma vez bateremos o recorde em mortes violentas. O Acre vive situação de desespero, com a população aterrorizada e indefesa. As policias do estado precisam de condições para se antecipar aos fatos.”

 

O tucano ainda criticou os dados repassados à população pelo governo de Sebastião Viana.

 

“O governador petista vive em fantasia, manipula os dados da segurança pública, veicula propagandas enganosas, tentando passar uma falsa sensação de segurança para a população. A verdade é que só o crime é organizado.”

 

Rocha destacou ao ministro o empenho da bancada federal acreana, que destinou de R$ 39,3 milhões, para o aparelhamento da segurança pública no Estado do Acre.

 

“A bancada federal destinou esse recurso para fortalecer as forças policias no estado, com a compra de viaturas, armamento e equipamentos de proteção pessoal. Falta somente o governo realizar o processo de licitação, esperamos que a incompetência petista, não permita que se perca mais esse valor em emendas,” finalizou Rocha.