Dankar fala de vazamento de áudios, iluminação pública, linha de ônibus e licitações

Mamed Dankar (PT) se disse preocupado com os dois recentes vazamentos de áudios divulgados pela imprensa nacional. O primeiro consentido por um juiz e o segundo por um dono de site. “Ambos alteram os rumos políticos do nosso País”, alertou o vereador que se disse preocupado pela vulnerabilidade que todos estão sujeitos. “O estado de direito está sendo vilipendiado. Não vou me ater ao mérito, pois o julgamento virá”, disse o vereador.

Dankar também falou das indicações que costuma fazer. Procuro fazer de acordo com os presidentes de bairros, que sempre nos procuram. Algumas indicações são fundamentais na preservação da vida. “Como é o caso do pedido de iluminação na ponte do Panorama. Muitos alunos passam por lá à noite e já nos foi passado informação de que pessoas mal intencionados ficam ali aguardando para a prática de assalto. É uma questão de segurança pública, por isso solicitamos que a Secretaria de Zeladoria entre em atuação o mais breve possível”, destacou o vereador.

Mamed destacou a atenção recebida da Rbtrans referente a uma solicitação de uma linha de ônibus que faça Ufac e contemple o bairro Universitário e adjacências. De acordo com o vereador, Nélio Anastácio, diretor do órgão de trânsito informou que um estudo está sendo realizado para que a indicação seja atendida. “Fico feliz com as respostas do poder público quando demonstram que atendem o que colocamos aqui. Segundo o vereador muitos pais estão saindo de suas casas a noite para buscar seus filhos na Ufac, em razão da sensação de insegurança que se fortaleceu ainda mais nos últimos dias, portanto uma linha de ônibus direta que contemple essas comunidades seria  muito importante.

Por fim, Dankar apresentou um anti projeto que permite a transmissão direta através de processos licitatórios. Para isso deverá ser disponibilizado um link e todos terão acesso e também poderão saber como funciona e como está o andamento de cada licitação.  “Tudo no poder publico tem que ser com processo licitatório. Assim, o cidadão comum vai ter oportunidade de conhecer e saber como funciona. Quem são os membros das comissões, quem está participando, quais os preços”, relatou Dankar.

O vereador destacou que com isso dará mais transparência, uma vez que as licitações são porta de entrada para a corrupção. “Se você não tiver cuidado o processo todo fica viciado”, frisou.

ANUNCIE2